Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
14 de Abril de 2005 às 00:00
SIM
A Selecção ficou órfã, de uma assentada, de Figo, Rui Costa e Couto. É verdade que, em termos de rendimento desportivo, existem soluções à altura, mas nota-se a falta de uma voz de comando nos momentos difíceis. De alguém capaz de usar a sua experiência ao nível de Selecção para exigir aos outros o máximo empenho, quando, afinal, estão ao serviço de uma equipa que não lhes paga o salário.
Pedro Sequeira, Editor de Desporto
NÃO
Figo está na galeria dos melhores jogadores do Mundo: aquela finta que só ele sabe fazer, os ‘piques’ em velocidade que deixam os adversários para trás, os cruzamentos milimétricos, as assistências, a nobreza em campo. Mas nem ele está acima da mais simples lei da vida. Envelheceu. Já não tem pernas. Prefiro conservá-lo na memória como um deus em campo a vê-lo arrastar-se em sofrimento.
Manuel Catarino, Editor de Portugal
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)