Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
4
5 de Julho de 2010 às 00:30

Como é o caso do capitão, o incansável Diego Forlán. Duplo bota de ouro, embaixador da Unicef e jogador do Atlético de Madrid, como reza a ‘bioline’ da sua conta no Twitter, @DiegoForlan7. O Uruguai é um país pequeno, com 1,4 milhões de internautas. Forlán acarinha-os. Partilhou vídeos dos festejos no YouTube e no Facebook, comentou as meias-finais no seu website, www.diegoforlan.com. Sempre com a mesma responsabilidade que coloca em campo. Ou no apoio à Fundação Alejandra Forlán, que criou com a sua irmã, atirada para uma cadeira de rodas aos 17 anos num acidente em que viu o namorado perder a vida. Diego, que jogava ténis, mudou para o futebol para seguir o negócio de família. O pai foi craque no São Paulo e na selecção nos anos 60 e 70. Forlán é um apelido do futebol e não só.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)