Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
8
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Francisco J. Gonçalves

Futurologia estatística

As sondagens valem o que valem, e por vezes falham por margem assinalável. Mas os dados estatísticos são rigorosos e têm valor importante, permitindo, nomeadamente, confirmar regularidades e ‘prever’ o futuro. E não é demais referir que, no tocante a previsões, estamos aqui em terreno bem mais sólido do que o do pantanal futurológico da cartomancia, da vidência, astrologia e afins.

Francisco J. Gonçalves 11 de Janeiro de 2012 às 01:00

Tudo isto para lembrar que a vitória do candidato a candidato republicano Mitt Romney no New Hampshire, prevista pelas sondagens, pode ser um sinal seguro da sua nomeação.

De facto, os números dizem que, desde 1976, o candidato que liderava a corrida após as primárias nesse estado (como se esperava que a votação de ontem confirmasse em relação a Romney) acabou por ser escolhido pelo partido.

Não há regra sem excepção, é certo, e nesse campo o imponderável ‘factor Santorum’ pode ser este ano o precipitador da dita excepção. Mas outros sinais parecem indicar que, à falta de um inquestionável ‘messias’ republicano, Romney, o mórmon discreto, está no bom caminho para se confirmar como adversário de Barack Obama nas presidenciais de Novembro.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)