Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
4
28 de Agosto de 2004 às 00:00
O FC Porto faz hoje figura de rico, compra o que precisa e o que não quer que os outros tenham de tal maneira que até tem dificuldade em organizar o seu plantel. Perdeu muitos jogadores importantes, mas tem um plantel com mais soluções do que aquele que foi campeão europeu na época passada. Mas, sem Paulo Ferreira, Deco e Ricardo Carvalho é óbvio que o onze nunca pode ser tão bom.
Felizmente o futebol não se faz só de orçamentos, como bem o demonstrou Mourinho nas últimas duas épocas. Em Portugal há indiscutivelmente um antes e um depois de Mourinho, embora só agora possamos começar a descobrir esta segunda parte da afirmação. E os seus herdeiros vão dizer o que vai ser o futuro do futebol português. O FC Porto das últimas duas épocas mostrou que é possível construir uma boa equipa com base em princípios de preparação novos e um estilo de jogo adequado.
E os seus herdeiros, a começar em José Peseiro, continuando em João Carlos Pereira (Académica), Carlos Carvalhal (Belenenses) e vários outros, vão tentar demonstrar que, para além do enorme e único talento do novo treinador do Chelsea, há também uma nova forma de treinar e de organizar as equipas que nasceu em Portugal e se pode transmitir ao Mundo..
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)