Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
8
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

João Pereira Coutinho

Homens livres

Voto obrigatório? Há quem diga que sim. Se, como se presume, a abstenção de hoje atingir valores estratosféricos, a solução está em arregimentar a carneirada e conduzi-la forçosamente às urnas.

João Pereira Coutinho 7 de Junho de 2009 às 00:30

A medida, que existe no ‘estrangeiro’ (sempre esse argumento provinciano), promove a educação política dos nativos e reforça a legitimidade dos eleitos. Infelizmente, não promove nem reforça uma comunidade de homens livres: cidadãos que podem legitimamente optar por participar ou não participar nos assuntos da Cidade. Os defensores do voto obrigatório acreditam, como os Gregos, que não participar é sintoma de imoralidade ou idiotia. Os defensores deviam saber que a visão, para além de autoritária, acabaria por retirar à democracia o seu valor intrínseco: ser um espaço de escolhas. E as escolhas, às vezes, também se fazem por omissão.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)