Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
3
27 de Agosto de 2011 às 00:30

SIM

Se há algo que a Igreja deve seguir para ser coesa e recusar falsos moralismos é actualizar-se. Manter o celibato à força pode impedir vocações, cristalizar e impor hierarquias de fé e prolongar casos de afectos proibidos.

Rui Pedro Vieira, Subeditor de Cultura & On-Line

NÃO

O celibato é uma questão disciplinar da Igreja, assente na disponibilidade do padre para a missão. Disponibilidade que é paga pela comunidade. Se o padre constituir família, quem os vai sustentar? Os crentes? Não me parece.

Manuela Guerreiro, Subeditora de Sociedade

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)