Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
2
9 de Novembro de 2007 às 00:00
SIM
Os motivos da Conferência Episcopal Portuguesa para “não ir em cantigas” são aceitáveis. Identificados excessos seculares em territórios que são do domínio do sagrado, os bispos vão limitar a música a ocasiões ligadas à tradição católica. Estão no seu direito, tal como os descontentes estão no direito de encontrar outros caminhos...
Leonardo Ralha|Editor de Sociedade
NÃO
Proibir revela falta de tolerância, o que vai ao arrepio dos princípios católicos. Serem os bispos a aprovar a realização de concertos nos templos denota falta de confiança nos padres. As igrejas devem ser espaços abertos à sociedade e acolher as suas iniciativas – musicais ou não –, desde que não choquem com a fé. Só assim faz sentido viver Cristo.
Paulo João Santos|Editor de Fecho
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)