Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
9
12 de Agosto de 2011 às 00:30

Os cereais aumentaram no último ano mais de 60%, em consequência da especulação. A Europa impõe regras de fabrico que oneram substancialmente os custos de produção e abre as portas a produtos que não estão sujeitos às mesmas regras. A distribuição, extremamente concentrada e organizada, desenvolve uma política de preços que estrangula o sector produtivo. A Banca retirou o apoio às empresas, contribuindo para a sua asfixia financeira. O sector pecuário, com particular destaque para o suinícola, corre o risco de colapso nos próximos dias, arrastando toda a fileira e milhares de postos de trabalho, aumentando a precariedade das famílias e a dependência externa. No actual contexto económico, financeiro e social, ouvimos com frequência que é preciso exportar mais. Mas tão importante como exportar mais é importar menos.

Não basta afirmar até à exaustão a obrigação de cumprir os compromissos com a ‘troika’, é necessário apoiar as empresas e a economia nacional, dando um sinal aos portugueses de que os sacrifícios que lhes estão a ser exigidos não são em vão. É fundamental restabelecer a confiança.

No quotidiano de cada um de nós há gestos que podem contribuir para a manutenção do nosso posto de trabalho e dos que estão à nossa volta. Na hora de comprar, vamos optar pelo que é nosso.

Ver comentários