Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
2
13 de Fevereiro de 2003 às 00:00
A consequência é o aumento do desemprego, que atinge proporções alarmantes. Neste contexto, o discurso do Presidente da República é oportuno, porque os desempregados são o elo mais fraco da crise. Mas as palavras bonitas não chegam. Ao Estado cabe proporcionar formação profissional de qualidade às pessoas que ficaram sem trabalho e incentivar as empresas, os agentes que criam e multiplicam a riqueza.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)