Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
4
30 de Abril de 2005 às 00:00
O Chelsea esmifrou-se para marcar um golo ao esfíngico Liverpool, deixou a pele em campo, mas aquela rapaziada, salta à vista, já não têm força para mais: ficou-se Mourinho por um zero-a-zero que não será assim tão “bom resultado” como ele quis fazer crer. É que do outro lado está um tipo (Rafael Benitez) que também percebe imenso do assunto. Vão ver o que o Liverpool, impulsionado por uma multidão delirante, se prepara para fazer na próxima terça-feira em Anfield Road.
O Sporting sofreu horrores para ganhar de em casa ao surpreendente AZ Alkmaar e conseguiu-o de ‘virada’, à custa de um golo monumental do suplente Pinilla. Mas ficou bem à vista que a equipa está à beira do colapso físico e não tem plano B, ou seja, não é capaz de praticar um futebol mais directo, mais ‘rasgado’, mais percutante (em vez daquela circulação de bola que chega a ser obsessiva) para tornear os problemas levantados por uma equipa tacticamente superior – como foi o caso do AZ.
Para o Chelsea, falhar a final da Champions seria uma decepção muito grande. Isso é ponto assente. Mas ninguém poderia acusá-los de ‘loosers’, tendo em conta as conquistas da época: a Premier (quase garantida) e a Taça da Liga. E depois, mesmo esgotados, os jogadores do Chelsea são de um patamar superior. Há ali muita fibra, qualidade e experiência. E Mourinho é um óptimo estratega. Os adeptos acreditam que ele há-de encontrar maneira de transformar as fraquezas em forças. O problema é que se pode dizer o mesmo dos jogadores e do treinador do Liverpool. Eles têm sido fortemente penalizados por lesões e indisponibilidades várias (Gerrard, Cissé, Morientes, Hamann etc) e, no entanto, têm sido de uma eficácia tremenda (’à italiana’...) na Liga dos Campeões. Definitivamente, Benitez está a construir qualquer coisa grande em Anfield, embora com padrões estéticos muito discutíveis. Já tinha sido assim em Valência.
Para o Sporting a situação é muito delicada. Pode passar do céu ao inferno em dois jogos. Ressalvadas as diferenças de meios e orçamentos, também parece claro que Peseiro não tem o perfil ‘napoleónico’ de Mourinho... nem tem a tranquilidade suplementar de estar a um ponto de garantir o campeonato. Pelo contrário, até corre o risco de ficar mais longe do objectivo, amanhã, em Braga. Que fazer? Os homens não podem mais, alguns acabaram o jogo com o AZ de rastos. Percebe-se que a aposta na Taça UEFA é muito forte, como se percebe que o Sporting não pode desistir da Superliga... como se percebe que este Sporting terá de ir buscar energias ao fundo da alma para não acabar a época lavado em lágrimas. E a final aqui tão perto...
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)