Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
6
23 de Maio de 2007 às 00:00
O acordo assinado anteontem ficou, aliás, esmaltado por uma frase de José Sócrates: “O projecto do Metro do Porto é dos mais bem sucedidos do País.” Pois se é, não se percebe porque foi preciso mudar o conselho de administração para ter a maioria indicada pelo Governo, no fundo. Nem porque foi preciso tanto tempo para decidir o que se fazia do projecto.
Ligado a isto vem o choradinho sobre o estado terrível das finanças da Câmara de Lisboa, como se fosse o maior problema do País, para justificar desde ministros que saem a ministros que entram e a aeroportos que se quer construir. Não sei se há seis anos, pelo menos nas contas do candidato que ganhou a Câmara do Porto, as finanças desta estavam melhores – e saía-se de um longuíssimo reinado socialista. Mas ninguém se comoveu com as dificuldades do dr. Rui Rio. Só falta dizerem-me que é preciso um plano especial para salvar Lisboa, que é a cidade mais rica do País.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)