Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
14 de Agosto de 2005 às 00:00
É lamentável que nos discursos pouco originais sobre igualdade de direitos entre homem e mulher nunca se toque na questão da paternidade. É inexplicável que juízes decidam de uma forma praticamente administrativa que um filho só esteja bem com a mãe.
Mais grave são as histórias que todos ouvimos de mulheres que se aproveitam da vantagem que sabem ter neste campo, aos olhos de uma Justiça literalmente cega. Não hesitam em usar as crianças para cobrar aos ex-maridos a factura de uma relação falhada. Esquecem que estes são os pais dos seus filhos e queridos por eles. Podem amá-los e criá-los com a mesma competência. Ou mais.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)