Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
6
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Garcia

Má sorte

A PJ é a única Polícia que tem a Investigação Criminal vincada no seu património genético.

Carlos Garcia 13 de Outubro de 2013 às 01:00

A operacionalidade, a competência e o saber técnico da PJ são elogiados em sede de cooperação internacional e referenciados como exemplo em diversos foros, mas desde 2005 tem-se desinvestido na instituição.

Reconhece-se que se trata de um pequeno número de polícias (1200) auxiliados por funcionários da carreira de apoio à investigação criminal (ainda que alguns, os especialistas adjuntos de criminalística, sejam indubitavelmente parte da investigação criminal), com elevado saber técnico e vocacionados exclusivamente para a Investigação Criminal (IC). De facto, a PJ é a única Polícia que tem a IC vincada na sua cultura institucional, no seu desenho hierárquico e património genético.

A IC, não sendo uma ciência, conjuga saberes, técnicas e experiências obtidos em anos de prática, essencialmente através da tentativa erro, e apenas transmitida através da vivência das situações. Estranha-se que uma grande polícia de pequenos números institucionais (funcionários e orçamento) mas enormes números operacionais (só na área das fraudes na saúde a atuação da PJ poupou ao Estado mais de 130 milhões) não seja alvo de aposta. Noutro país talvez fosse.

PJ policia investigação criminal
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)