Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Armando Esteves Pereira

Mea culpa de Greenspan

Alan Greenspan foi durante 19 anos (1987 a 2006) o-todo-poderoso patrão da Reserva Federal, a FED, a autoridade monetária do dólar. Entrou com Reagan e só sai com George W. Bush. Em alguns períodos foi mesmo mais influente e poderoso do que o próprio inquilino da Casa Branca. Durante o seu consulado, os americanos registaram um crescimento de riqueza ímpar. <br/><br/>

Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 26 de Outubro de 2008 às 00:30

Enquanto os seus pares da Europa se preocupavam mais com a inflação, Greenspan preocupava-se com o PIB. Abriu a torneira do crédito com juros baixos, apesar dos desequilíbrios externos da economia americana. O consumo disparou e as Bolsas bateram recordes. Fizeram-se fortunas fabulosas. Até que um dia rebentou a bolha do subprime. O guru percebeu que errou e fez mea culpa perante os congressistas no Capitólio, em Washington.

- Esta semana Greenspan foi ao congresso dos Estados Unidos admitir que cometeu erros por não ter previsto a dimensão da crise do crédito. O dinheiro barato alimentou a bolha imobiliária e permitiu a pessoas que nunca poderiam comprar casa acesso a crédito fácil, que não conseguiram pagar.

- Outro erro admitido por Greenspan foi o de ter confiado em que as instituições financeiras se vigiariam umas às outras para preservarem os seus interesses. Mas o mercado não se soube auto-regular.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)