Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
5
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

João Pereira Coutinho

Medalhas

Passou sem fanfarra o enterro do programa Novas Oportunidades. Melhor assim: não é fácil digerir um buraco de 1800 milhões de euros que entregava diplomas escolares por motivos de ‘autoestima’. Não que a ‘autoestima’ não seja importante nas sociedades adolescentes onde vivemos. Mas desconfio que idas ao cabeleireiro ou assinaturas comparticipadas da Sport TV teriam ficado mais em conta. E com outros resultados.

João Pereira Coutinho 26 de Maio de 2012 às 01:00

Até porque o Novas Oportunidades teve resultados modestos: segundo o Instituto Superior Técnico, o impacto do programa na criação de emprego foi nulo, ou quase. Inevitável: quando pouco se aprende, pouco se aprende a fazer. E, além disso, os próprios empregadores conheciam o que a casa gastava e preferiam não gostar um tostão com ela.

Nem ontem, nem hoje. E não me espantaria que, nas entrevistas da praxe, a frequência no programa fosse a primeira informação a ocultar pelo candidato. Há medalhas que mais vale não pôr ao peito.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)