Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
7
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Leonardo Ralha

Medo de ser allendizado

Se o primeiro-ministro grego ainda toma decisões racionais em vez de consultar oráculos, Papandreou substituiu as chefias militares por temer um golpe de Estado.

Leonardo Ralha 4 de Novembro de 2011 às 01:00

Além de ser um procedimento sem garantias de eficácia – Allende entregou o Exército chileno a Pinochet pensando que se estava a livrar do potencial golpista que ocupava o seu lugar... –, a alteração nada contribuiu para retardar o rastilho do país que primeiro inventou a democracia e depois as pensões para filhas solteiras de funcionários públicos.

Para os militares substituídos fica a ‘mancha’ de serem autores de golpe de Estado na forma sonhada – dir-se-ia um pré-crime do ‘Relatório Minoritário’ de Philip K. Dick, adaptado ao cinema por Steven Spielberg – e para o próprio Papandreou o anúncio público de fraqueza de quem não só começou por remeter para o povo a aprovação do pacote de ajuda, voltando atrás ontem, como teme que o ‘regresso à ordem’ custe o que custar, testado no Chile em 1973, se repita em 2011. Alguém acredita que Nicolas Sarkozy e Angela Merkel seriam tão cooperantes com a ditadura militar quanto Henry Kissinger foi nos anos 70? Ou será mais aconselhável deixar essa pergunta por fazer?

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)