Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
9
19 de Outubro de 2004 às 00:00
Há mais desentendimento, mais mexerico e nós, os eternos espectadores, começamos, a pouco e pouco, a conhecer a personalidade dos concorrentes.
Pessoalmente, lamento a saída de Pedro Ramos e Ramos do concurso. O decorador era um dos concorrentes que mais ajudava na quinta e nem sequer era uma pessoa muito conflituosa. Não fosse aquele aparte com José Castelo Branco e a sua permanência no jogo seria para durar. Mas, jogo é jogo e alguém tem de sair.
Certo é que à medida que o tempo passa na ‘Quinta’, revelam-se as armas do jogo. E se há uns concorrentes que estão a aproveitar ao máximo para ter protagonismo – isso é notório para quem segue o programa e até para os que estão menos atentos – outros há que jogam de forma bem mais saudável. Como em tudo na vida...
Tal como vaticinara de início, a ‘Quinta das Celebridades’ é um programa triunfante, que conquista enormes audiências. No fundo, os concorrentes cumprem a missão que lhes foi destinada. O programa foi apresentado como um grupo de famosos que vão para uma quinta e elas, as celebridades, acabam por ser um pouco os palhaços do País. Quanto ao público, prefere sempre o que os faça rir...
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)