Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Miguel Alexandre Ganhão

Negócios cruzados

A Caixa Geral de Depósitos continua a ser um ninho de talentos para a banca privada. Depois de Santos Ferreira e Armando Vara assumirem a administração do BCP, chega a vez de Jorge Tomé assumir a presidência da Comissão Executiva do Banif.

Miguel Alexandre Ganhão(miguelganhao@cmjornal.pt) 18 de Fevereiro de 2012 às 01:00

Mas, mais um vez, se levantam algumas questões importantes. Jorge Tomé era o presidente da Caixa Banco de Investimentos (CBI) que, em Junho de 2010, negociou com o Banif a compra de 70% da Banif CVC, a corretora que o banco tinha no Brasil. A CGD pagou então 57,8 milhões de euros por uma corretora com 40 mil clientes. Não se duvida da bondade do negócio, mas sair directamente para o adversário...

Depois do assalto às Finanças de Felgueiras, foi a vez da chefe da repartição de Sacavém ser ameaçada e agredida.

A Glintt já domina uma parcela importante do mercado de terminais de pagamento automático.

Luís Amado comemorou ontem a sua escolha para a presidência do Banif num almoço com António José Seguro, nas Docas.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)