Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
1
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Manuel Catarino

Ninguém está preso?

A Parque Escolar – uma empresa pública criada pelo Governo de Sócrates – tinha dois bondosos objectivos: injectar dinheiro na economia e remodelar 332 escolas em todo o País. Mas de boas intenções está o inferno cheio.

Manuel Catarino 7 de Março de 2012 às 01:00

A Parque Escolar, a avaliar pelo que já se sabe, não se limitou a despejar dinheiro na economia: acabou por desperdiçar fundos públicos em benefício de uns tantos particulares. Apuradas as contas, gastou-se 1,3 mil milhões de euros a mais – e isto apenas em 106 das 332 escolas do plano. O buraco não é de 10 mil, nem de 100 mil, ultrapassa os mil milhões – cinco vezes mais do que inicialmente previsto. Esta história não cheira a corrupção – tresanda!

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)