Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
9
10 de Abril de 2003 às 00:43
SIM
A descida das taxas da Sisa será o “balão de oxigénio” que o sector da construção precisa para poder escoar o ‘stock’ de habitações para venda. Os construtores têm oito meses para, se quiserem, venderem ao seu preço e com uma fiscalidade baixa. A partir de 1 de Janeiro de 2004 será o Fisco a determinar o preço sobre o qual incidirá o imposto, diminuindo consideravelmente a margem de manobra entre vendedores e compradores.
Numa conjuntura recessiva é uma oportunidade que não se pode desprezar.
Miguel Alexandre Ganhão
Editor de Economia
NÃO
O preço das casas está condicionado pela procura. Com a redução do imposto ‘mais estúpido do mundo’, é natural que cresça o número de pessoas interessadas em adquirir habitação própria. Havendo mais interessados, não é previsível que da parte da oferta se assista a uma redução dos preços. Pelo contrário. Condições mais favoráveis permitem outras perspectivas de negócio num mercado em crise. As casas só baixarão de preço quando houver uma verdadeira política de arrendamento.
Paulo João Santos
Editor de Sociedade
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)