Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
4
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Luciano Amaral

O Álvaro

O despedimento de Álvaro (enfim, toca a muitos...) mostra o que é o Governo e o ambiente político português.

Luciano Amaral 2 de Agosto de 2013 às 01:00

Foi o único ministro dedicado às decantadas "reformas estruturais". No meio de muita tralha, fez, apesar de tudo, a mais importante reforma laboral desde 1975 e tentou desafiar poderes rentistas (como na electricidade), tudo coisas com real importância para a competitividade. Pois foi a única vítima do "novo ciclo", curiosamente dedicado ao "crescimento".

Os comentários à sua partida foram depreciativos, amarfanhantes mesmo. No jornal ‘Expresso’, por exemplo, num daqueles sítios de seta para cima e para baixo, foi visto como o "patinho feio" que "não deixa saudades". Mas recorde-se a verdadeira moral da fábula: o patinho feio era, afinal, um belo cisne. Bem, não é fácil ver Álvaro encarnar num belo cisne, mas ajuda compará-lo com os tristes patinhos que ficaram.

Álvaro foi despromovido, ou terá antes sido promovido para fora do Governo?

álvaro santos pereira despedimento governo ministro
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)