Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
1
24 de Setembro de 2003 às 02:16
Adelino Granja bem pode bater com a mão no peito e garantir lealdade a uma causa que resolveu abraçar. Quem tem seguido as suas declarações, a sua ânsia de espaço mediático, não pode deixar de crer que, no mínimo, Granja rega a sua plantazita sem olhar para a sede da floresta. Uma suposta testemunha mentiu-lhe? Ele está ciente da inocência de dois arguidos? Strecht e Catalina ocultam coisas? – o causídico Granja está um constante fornecedor de manchetes fáceis, como quem atira pedras sem as seguir na queda.
Salvaguardada a presunção de boa fé deste ganso, os factos levam porém à interrogação: com o “apoio” que Granja tem dado, que interno abusado precisa de inimigos?
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)