Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
7
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Eduardo Dâmaso

O enigma do Bloco Central

Pode este congresso fugir ao espectro que aí anda sobre um eventual regresso do Bloco Central após as eleições de 2009? Poder, pode. Manuela Ferreira Leite tem tarefas mais urgentes: impor-se como líder; apontar uma linha estratégica que a diferencie de Sócrates; pacificar o partido; rodear-se de uma equipa eficaz e credível, que, apesar de recusar as regras mediáticas da política, tenha uma capacidade de intervenção pública que se veja.

Eduardo Dâmaso(eduardodamaso@sabado.cofina.pt) 20 de Junho de 2008 às 00:30
O Bloco Central, porém, não estando, estará no congresso. As contas são prematuras mas estão instaladas. Se não houver uma maioria absoluta do PS ou do PSD em 2009, colocar-se-á a questão da governabilidade. Aí, espera-se que, se vier um Bloco Central, seja pelo que de bom o outro fez , ao salvar o País da bancarrota. Se for só para reforçar as áreas de negócio subterrâneo, para aumentar o controlo da sociedade pelos partidos, então, é melhor começar já a dar cabo dele.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)