Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
4
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Alfredo Leite

O fim da Turquia laica

O presidente turco vai transformar o emblemático museu Hagia Sophia, de Istambul, em mesquita.

Alfredo Leite(alfredoleite@cmjornal.pt) 12 de Julho de 2020 às 00:32
O presidente turco vai transformar o emblemático museu Hagia Sophia (Sagrada Sabedoria), de Istambul, em mesquita e as primeiras orações realizar-se-ão dia 24. Dito assim, a decisão parece inócua, mas ela pode espoletar uma das maiores crises entre cristãos e muçulmanos. Insígnia do império bizantino durante perto de um milénio, a imponente edificação que domina o Bósforo foi convertida em mesquita com a tomada da cidade pelos otomanos e assim esteve durante cinco séculos. O fundador da secularista e moderna Turquia, Ataturk, criou o museu para vincar o caráter laico do país, um exemplo no mundo. Apostado em destruir a herança de separação dos poderes político e religioso, o islamista Recep Erdogan realiza agora o sonho que persegue em duas décadas de poder. Atingido por uma crise económica agravada pela Covid-19, Erdogan tenta assim capitalizar apoios entre conservadores e radicais. E com esta medida vai abrir mais uma brecha na credibilidade internacional da Turquia e acicatar as relações com os vizinhos gregos e russos, transformando a região num barril de pólvora ainda mais perigoso.
Sagrada Sabedoria Turquia Ataturk Hagia Sophia Istambul Bósforo Recep Erdogan Covid-19 política
Ver comentários