Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
4
17 de Fevereiro de 2012 às 01:00

O primeiro-ministro decidiu com isto ser ele o primeiro folião, mascarando--se a si próprio e aos portugueses daquilo que não são nem querem ser. Por isso, a máscara vai cair no pior momento. Será desautorizado pela realidade e a emenda será pior que o soneto.

Os portugueses têm que ser mais produtivos. Isso implica melhores métodos, mais competências e mais motivação. Mais flexibilidade e não mais rigidez de normas. Mais gestão e não mais autoridade gratuita.

A troika não pode receber sinais errados. A solução para a crise tem que ter em conta a nossa cultura de povo cosmopolita, global, criativo e com uma identidade forte. É um erro aplicar a Portugal uma receita copiada dos povos do norte. Nós somos do sul e com muito orgulho, mesmo quando o nosso primeiro--ministro procura mascarar-nos atabalhoadamente de teutões de última geração.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)