Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
1
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

João Vaz

O frio dá que pensar

Quando há uma vaga de calor, fala-se sempre muito do aquecimento global. Os últimos dias um pouco mais frios não apelaram tanto às questões do ambiente.

João Vaz 11 de Janeiro de 2009 às 00:30

Mas há iguais motivos de reflexão: ver carros à carambolada nas ruas de Bragança, um engarrafamento à moda de Lisboa antes da descida de Lamego ou a Covilhã com trânsito imobilizado deve levar os portugueses a pensarem no desenvolvimento que temos.

Muitas pessoas apareceram a reclamarem por atraso no funcionamento do limpa-neve ou no espalhar de sal para impedir a formação de gelo, mas não se viu ninguém a penitenciar por não ter correntes para os pneus. Se ainda nos deixamos surpreender por incidências naturais do Inverno é porque negligenciamos muita coisa. Devíamos pensar no que tem sido a mudança do país das aldeias rurais para as cidades. Na forma como temos construído cidades com desprezo das regras de segurança e habitabilidade, para já não falar no abandono e esquecimento dos campos que condenámos à desertificação e à inutilidade agrícola.

O frio provoca hoje tragédias nas maiores cidades, como Lisboa e Porto, onde se tem tudo. Sei o que era viver numa aldeia sem electricidade, onde ninguém desesperava, por maior nevão que lá houvesse. Há que pensar na vida que levamos e não descarregarmos no Estado o que só a cidadania pode conseguir.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)