Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
7
29 de Junho de 2010 às 00:30

"Cego, é cego!" No início do jogo, os adeptos ainda se exaltam com a falta de golos. Um rapaz fala ao telefone. "Aqui só tem sapa", avisa sobre a maioria de lésbicas. "Eita, arrasou." Assim que a baliza chilena se escancara, as telhas do velho sobrado colonial balançam. "Eu casava horrores com Luís Fabiano." O rapaz já delira. "Ele é feio, mas só faz gol bonito."

A metros dali, olímpica e velha de séculos, a sinagoga ignora o Sabor Lilás. Dela saíram os primeiros judeus de Manhattan. E dela renascem agora os bravos fantasmas do Brasil holandês. Será preciso pedir-lhes a vitória com muito, muito jeitinho.

Ver comentários