Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
7
9 de Junho de 2008 às 00:30

Na vida nacional, porque as pessoas queriam ir para a praia e não havia maneira. Na vida política, porque o primeiro-ministro teve de enfrentar ataques de todos os quadrantes e teve de suportar sondagens desfavoráveis que reflectem o fervilhar geral. O ambiente mais parecia de ‘rentrée’ do que de Santos Populares. Foram uns dias curiosos.

Agora, Sócrates pode descansar. Entrou em cena o seu maior aliado: o Verão. Ele aí está, poderoso, arrastando a nação para a beira do mar. Em Outubro falamos outra vez.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)