Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
2
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Octávio Machado

O Míster Responde

O antigo treinador do Sporting e do FC Porto critica os responsáveis por uma polémica que gera mal-estar em Alvalade e aponta os três pecados de Pinto da Costa. Escreva para o CM ou envie as perguntas para o email: omisterresponde@cmjornal.pt

Octávio Machado 20 de Abril de 2012 às 01:00

– Era capaz de trabalhar num clube dirigido por Paulo Pereira Cristóvão? Carlos Gonçalves, Góis

Não pertencendo Paulo Pereira Cristóvão à SAD, a evidência mostra-nos consentimento ou passividade face à sua imiscuidade nos assuntos do futebol.

– Como é que Dias da Cunha, que esteve na primeira linha do combate ao sistema, se sentirá face ao caso Cardinal? Jorge Paiva, Póvoa de Santa Iria

Dias da Cunha deve estar muito incomodado com as notícias vindas a público, à semelhança do dr. Eduardo Barroso, que já o demonstrou. O Sporting e a família sportinguista prescindia, de certeza, deste tipo de notícias relatadas pela Comunicação Social .

– Quais aos maiores pecados de Pinto da Costa, nestes 30 anos à frente do FC Porto? Maria Mesquita, Vila Real

Desprezou durante muito tempo o impulsionador das alterações do FC Porto, José Maria Pedroto, e despediu (não renovou contrato) com Tomislav Ivic. Por outro lado, premiou, com destaque e ordenados chorudos, os que o combateram nos anos 80 e 90: alguns administradores ‘portistas’ da SAD.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)