Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
3
3 de Julho de 2006 às 00:00
Gelsenkirchen: Beckham lesiona-se, Rooney é expulso e a Inglaterra joga cerca de uma hora em inferioridade numérica. Nos penáltis, Lampard falha o primeiro pontapé, a vitória parece estar no papo, mas subitamente falham Hugo Viana e Petit, o céu fica escuro, mas Ricardo está lá para inverter o maldito destino e Cristiano Ronaldo cerra os dentes para transformar o pontapé decisivo.
A pergunta que todos colocam: onde é que Scolari vai buscar tanta sorte? À mera ritualização do futebol, às crenças, à fé, aos santos e às mães de santo? Não interessa, desde que a bola (não) entre. Scolari tem aura de pastor que faz o que quer das suas ovelhas. E recolhe o dízimo, com o povo a seus pés a reclamar mais milagres.
NOTA – O Governo adora Scolari, pois claro. Lá vai passando as suas medidas e remodelações enquanto o pagode vai gastando os últimos euros na euforia. Quando a onda e o efeito passarem, lá recomeçam as contas. Desta vez, não no futebol porque acabaram as ‘vitórias morais’...
Ver comentários