Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
8
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Armando Esteves Pereira

O preço do bilhete

O bilhete de salvação da TAP não pode ficar demasiado caro.

Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 3 de Julho de 2020 às 00:33
A TAP é uma empresa estratégica de Portugal que merece ser preservada. O valor para a economia portuguesa e para o País é superior ao que dizem os relatórios e contas da companhia.

O papel que a transportadora tem na ligação intercontinental entre a Europa, África, América do Sul e América do Norte é essencial. Muitos turistas passam por Portugal numa escala de viagem à Europa por causa da TAP. Os viajantes que aterram em aeroportos portugueses trazidos pela companhia e todos os empregos, diretos e indiretos, gerados em Portugal pela empresa, que garantem milhões ao Fisco em IRS, merecem o esforço da ajuda pública.

No entanto há que ser exigente com a gestão sob o controlo do Estado. O esforço requerido aos contribuintes tem de ser pago com rigor na gestão. Dificilmente a TAP voltará aos lucros nos tempos mais próximos, mas é imperioso que haja controlo nos custos e transparência. Também é importante que a transportadora não seja retalhada e reduzida de tal forma que fique sem capacidade de resposta. É imperioso que o bilhete da TAP não fique demasiado caro para os contribuintes.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)