Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

João Vaz

O que vale é o futebol

Não é preciso a selecção nacional vencer todos os adversários no Mundial de Futebol para Portugal ser conhecido em todo o planeta.

João Vaz 27 de Junho de 2010 às 00:30

Temos séculos de história como estado-nação, temos História que se conhece nos quatro cantos da Terra e somos um povo que cria facilmente laços de amizade por onde quer que ande. Mas a nossa auto-estima sobe por Cristiano Ronaldo ter admiradores até onde os portugueses que foram a todo lado nunca chegaram.

E por o desbocado Maradona considerar Mourinho o melhor treinador do mundo e, nos momentos de angústia, ter vontade de lhe telefonar para tirar dúvidas. O futebol é qualquer coisa que nos orgulha e, à maneira do pensamento do filósofo José Gil, gostamos de inscrever na nossa realidade. Lembramo-nos do Portugal--Coreia do Norte, de 66, e nunca esqueceremos o mesmo jogo de 2010. Se somos uma sociedade de ‘não-inscrição’, em que nada acontece com consequências, é porque no fundo temos o bom senso de esquecer depressa as análises políticas que não passam de anedotas e em que sempre se sacode para culpa dos outros o que é resultado de incompetências próprias.

Somos muito melhores em futebol. Mais de metade das selecções ainda em prova no Mundial são ibero-americanos e anseia-se por uma final em língua portuguesa. A senhora Merkel que se amanhe com o G-20.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)