Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
6
13 de Janeiro de 2011 às 00:30

A realidade pura e dura está aí, cada vez mais à vista de todos. Misérias, pobrezas, vilanagens, mentiras, desgraças e um País sem emenda, indigente, que ainda não percebeu que é inviável. Meter o dedo na ferida dói e a dor está fora de moda e é politicamente incorrecta. As manifestações patéticas de alívio ou alegria pela colocação de dívida pública a juros impensáveis são sinais da mais pura demência. E mostram também que o ridículo já não mata ninguém.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)