Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
8
25 de Abril de 2006 às 00:00
Adriaanse é o melhor, como antes dele tinha sido Trapattoni, obviamente Mourinho, Bölöni e, enfim, a longa lista de treinadores campeões. Porque nenhuma equipa chega ao fim em primeiro se o treinador não fizer pelo menos meia-dúzia de coisas correctas e reduzir ao mínimo os erros que se cometem sempre.
Mas no caso de Adriaanse não se trata ‘apenas’ de ser campeão. O treinador holandês chegou a Portugal apostado em jogar de forma diferente e isso custou-lhe pontos perdidos e uma dor de alma na Europa. Acabou por ganhar o campeonato com a equipa montada de uma forma ainda mais ousada do que no início.
Por causa disso, este ano discutem-se tácticas e o 3x3x4 de Adriaanse, coisa nunca vista em Portugal, é objecto de distintas interpretações. Há um ponto que merece ser salientado: neste caso não se tratou de encaixar onze jogadores de uma determinada forma e ir com eles até ao fim. Por motivos vários, o sistema manteve-se na segunda volta, mas os intérpretes foram variando. E tudo funcionou, o que só sublinha o trabalho do treinador.
Além do título, Co Adriaanse ajudou os jogadores a crescer e nota-se em campo que todos eles são hoje melhores e mais versáteis.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)