Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
1
15 de Setembro de 2010 às 00:30

Homem habituado a dar o peito às balas, como se sabe, com uma bravura notável para assumir riscos impensáveis ao comum dos mortais, ressabiado pelo chumbo óbvio de um estatuto da região parolo e terceiro-mundista, acusou Cavaco Silva de ser uma pessoa sem coragem.

Coisa grave se fosse para ser levada a sério. Mas não. A tal cobardia resumia--se ao facto de ainda não ter anunciado a sua recandidatura a um novo mandato em Belém. Mas este pobre Tarzan das ilhas até podia ter razão. São tantas as asneiras que lhe saem pela boca fora que merecia um bom par de bofetadas. E para isso, sim, é preciso alguma coragem.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)