Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
1
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Armando Esteves Pereira

O travão do vizinho

Hoje, Espanha escolhe novo Governo. A menos que haja alguma surpresa de última hora, o novo homem forte de Madrid será o senhor Rajoy, e o seu Partido Popular conseguirá uma maioria absoluta histórica.

Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 20 de Novembro de 2011 às 01:00

Há mudança de protagonistas e necessariamente haverá mais austeridade. Após o brutal ataque dos mercados à dívida espanhola, Rajoy terá de sinalizar amanhã cortes que necessariamente vão tirar poder de compra aos nossos vizinhos. E isso é mais uma má notícia para Portugal. Espanha é de longe o principal destino das exportações nacionais. No turismo, o peso dos espanhóis é decisivo. O que significa que qualquer arrefecimento do lado de lá da fronteira pode provocar uma pneumonia do lado de cá. 

Em cada semana que passa, a roleta russa do ataque ao euro atinge novos limites de loucura. A desgraçada Grécia, com novo governo, já nem conta. Itália e Espanha passaram a ser as novas vítimas. A Comissão Europeia de Barroso está inoperante, o eixo Paris-Berlim não consegue resolver. O BCE é a última esperança.

Abel Mateus foi um exemplo na Autoridade da Concorrência. A independência custou-lhe caro. Agora, Vítor Gaspar nomeou-o para o BERD, onde substitui João Cravinho. Uma boa escolha.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)