Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Miguel Alexandre Ganhão

Omissão fatal

Tudo estava tratado. Até às 23h00 de dia 29, Governo e accionistas nacionais tinham acordado em não aceitar a proposta da Telefónica de 6,5 mil milhões de euros por 30% da brasileira Vivo.

Miguel Alexandre Ganhão(miguelganhao@cmjornal.pt) 3 de Julho de 2010 às 00:30

Quatro minutos depois, os espanhóis subiram a oferta em 650 milhões de euros e as conversas começaram. Ricardo Salgado, do BES, Nuno Vasconcellos, da Ongoing, e Fernando Nunes, da Visabeira, fizeram contas e aceitaram o novo preço. Já era de madrugada e daí a poucas horas começava a assembleia geral da Portugal Telecom. Era tempo de falar com os advogados e dar as últimas instruções... mas ninguém se lembrou de falar com o Governo. Quem com "ferros mata, com ferros morre".Sócrates não gostou da ‘surpresa’ e decidiu dar uma liçãode autoridade através da golden share.

Joaquim Coimbra deu um festival na assembleia geral da SLN Valor no dia 28 de Junho. Atirou-se a todos os restantes accionistas.

Centenas podem ficar sem férias pela falência de uma importante agência de viagens espanhola.

Teixeira dos Santos tem confiança que Sérgio Vasques cumpra os objectivos da receita fiscal. Mas penhorar contribuintes antes do prazo não vale.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)