Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
9
26 de Dezembro de 2011 às 01:00

Em Setembro de 2007, no dia da entrada em vigor da reforma, restituíram-se à liberdade centenas de indivíduos impreparados para enfrentar uma sociedade em crise. À recessão, ao desemprego, à crise, o Governo respondeu então aligeirando o sistema penal. Os custos traduziram-se em vidas e património de cidadãos inocentes, num clima de insegurança sem paralelo. Entretanto, um ou outro dos principais responsáveis dessa reforma, com a irresponsabilidade que os caracteriza, permitem-se fazer críticas, mandar palpites, lavando as mãos como Pilatos. O povo já nem se recorda deles. Um destes dias terão de ser nomeados para avivar memórias. Entretanto, é necessário reconstruir o sistema, conferir-lhe a credibilidade perdida. Assim seja possível romper corporativismos idiotas, egoísmos cegos ou academismos desfasados da realidade.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)