Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
6
12 de Novembro de 2005 às 00:00
SIM
O candidato à Presidência da República deu um exemplo de elevação ao separar as águas. Alegre opta em consciência por privilegiar o combate nas Presidenciais sem, no entanto, deixar de esclarecer que está à disposição do partido caso seja necessário. Nada de mais. O resto são efabulações de quem pretende tirar dividendos políticos com guerras que têm como fundo alegadas faltas de solidariedade.
Paulo Fonte - Editor Executivo
NÃO
Para Manuel Alegre ser um homem de Estado tem de ter uma postura de Estado. Numa questão tão importante como é a votação do Orçamento, não há lugar para ‘amuos’ ou ‘birras’. O partido não o escolheu para candidato à presidência, mas continua a governar e a contar com todos os seus apoiantes, em especial aqueles que têm responsabilidades como deputados.
Miguel Alexandre Ganhão - Editor de Economia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)