Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
7
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Leonardo Ralha

Ossos para Mandela

Adoraria saber qual foi a substância que misturaram na água da responsável da Associação Animal.

Leonardo Ralha 2 de Agosto de 2013 às 01:00

Fica sempre bem invocar conhecidos, promovidos a amigos, da mesma etnia-profissão-vizinhança (riscar o que não interessa) que o autor de um crime que estamos a comentar, para afugentar acusações de preconceito. Seguindo o exemplo, garanto que gosto muito de animais, como comprovará o gato Augusto Gil, se traduzirem os seus miados, tal como antes dele confirmariam a gata Íris, a cadela Cleo e muitas outras criaturas.

Mas adoraria saber qual foi a substância que misturaram na água da responsável da Associação Animal para que esta pretenda rebatizar Zico, o cão arraçado de pitbull que provocou a morte de um menino de 18 meses.

Chamar-lhe Nelson Mandela, com a justificação de que é uma "homenagem à liberdade e à esperança de que mesmo uma injustiça tem fim", é uma gravíssima ofensa ao bom senso, pois o ex-presidente da África do Sul esteve preso 27 anos por desafiar o injusto ‘apatheid’ e não por matar uma criança à dentada.

Por muito louvável que possa ser a intervenção da Associação Animal, tal discurso merecia uma visita dos advogados de Mandela.

E os do treinador e ex-futebolista brasileiro Zico, que não tem culpa nenhuma desta tragédia.

ossos nelson mandela zico cão liberdade associação animal
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)