Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
6
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

João Pereira Coutinho

Parabéns a vocês

Alguém dizia que nesta vida só existem duas certezas: a morte e os impostos. Em Portugal, é preciso acrescentar a despesa. Até porque a despesa anda sempre associada aos impostos: quanto mais cresce a primeira, mais crescem os segundos.

João Pereira Coutinho 10 de Outubro de 2010 às 00:30

E na história recente do Portugal democrático, ambos têm crescido com regularidade e zelo. Por isso é de aplaudir mais um aniversário da nossa Direcção--Geral de Contribuições e Impostos, que resolveu festejar a data com um festim de 220 mil euros. A cifra, cautela, não é exacta: informa o DN que aos 220 mil é preciso somar o alojamento de 900 chefes das Finanças vindos da província e obrigados a pernoitar na capital.

Se imaginarmos que essas ilustres criaturas não ficaram instaladas nas pensões da baixa, a coisa deve ter furado os 400 mil euros. Há quem espume de indignação perante a obscenidade dos números. Não contem comigo. Juntamente com Cristiano Ronaldo e a fadista Mariza, a nossa Direcção--Geral de Contribuições e Impostos, que engorda de ano para ano, é um caso raro de sucesso nacional. E se ela não tem motivos para festejar, quem tem?

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)