Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
2
26 de Outubro de 2012 às 01:00

À saída do Conselho todos pudemos ouvir Passos Coelho afirmar sem titubear que Portugal tem o nível de austeridade que precisa. A austeridade adequada para ser fiel à sua expressão!

Mas temos a austeridade adequada para quê e para quem? Para as pessoas que vivem cada vez pior, para as empresas que vão falindo a ritmo crescente, para o desemprego que aumenta de forma descontrolada? Para o deficit que mesmo assim teima em disparar e sofrer derrapagem após derrapagem?

A teimosa passividade de Passos Coelho e do seu governo já não fazem parte da solução. Precisamos de um novo modelo de ajustamento, como novas condições para poder cumprir as metas do Memorando, designadamente de mais tempo, de menos juros e de prioridades focadas no crescimento e no emprego.

Ver comentários