Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
1
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

José Rodrigues

Pedra volta a descair

Se tudo corresse como o previsto pelo memorável Vítor Gaspar, seria agora que regressaríamos aos mercados, iniciando a contagem decrescente para o momento em que, finalmente, e ao cabo de tantos sacrifícios, chegaríamos com a pedra que passámos a carregar ao cimo da montanha.

José Rodrigues 23 de Setembro de 2013 às 01:00

Mas, em vez disso, eis que a pedra volta a descair, ameaçando rolar pela montanha abaixo, até ao ponto de partida, tal qual como no mito de Sísifo.

De facto, quando o País começava a animar-se com os ténues sinais de recuperação da economia, os juros da dívida voltaram a subir e as agências de notação financeira a ameaçar cortar no rating da República já no nível de ‘lixo’, tornando mais longínquo o momento do regresso aos mercados e mais próxima a ameaça do segundo resgate, que nos devolveria ao ponto onde nos deixou o Governo Sócrates, ou pior…

Resta-nos confrontar o FMI com as suas próprias reflexões sobre os malefícios da austeridade radical e toda a troika com o fracasso da receita que nos aplicou, pedindo a flexibilização das metas do défice (que daria tempo para a economia ‘respirar’), e a redução dos juros da dívida. Sem isso, Portugal tornar-se-á inevitavelmente na Grécia que não quer ser.

vítor gaspar república lixo governo troika pedra
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)