Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
5
21 de Julho de 2003 às 00:00
Deixei no ar que terá havido falta de diálogo e que as "oportunidades" que não se podem desperdiçar em Espanha ou França, caso colidam com os compromissos em Portugal, não podem ser apresentados às Empresas só na véspera da corrida, para justificar (e solucionar com substituição) a falta indispensável. O jovem ganhou o apoderamento do antigo matador francês Robert Piles, que o lançará nesta fase decisiva.
Agora, é o jovem "Procuna" a viver problema idêntico, para pior. Depois de frustrada em 2002, surge a "oportunidade" de receber a “Alternativa de Matador" a 15 de Agosto, em Almendralejo. Deverá dizer NÃO?
Haverá contrato, para essa data, com a Empresa de Alcochete (decerto, quando poucos ou nenhuns contratos teria). Mas, quando estamos a um mês de distância, a compreensão deve ser palavra de ordem, e os empresários António Manuel Cardoso e Rogério Amaro têm uma palavra a dizer, bem diferente das ameaças com tribunais!
Estes dois casos nada têm que ver com o mau exemplo que, ao que dizem, "Gonçalito" assinou em Santarém, não obstante a protecção de um atestado médico...
Quem anda na Festa sabe muito bem que os nossos miúdos toureiros têm de quase mendigar "oportunidades" no estrangeiro, ou para o lançamento ou para a Alternativa! Quando chegam é "pegar ou largar"!...
Compete, pois, a todos compreender isso e apoiá-los! Mais tarde, também as empresas terão orgulho em contratá-los como "Matadores", se possível, "Figuras"!
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)