Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
10 de Março de 2006 às 00:00
As séries estrangeiras desapareceram quase completamente do panorama televisivo nacional. Ou são transmitidas a horários indignos ou encontram apenas um porto seguro na 2:. Houve um tempo em que a TVI era a rainha televisiva das melhores séries americanas.
A SIC chegou a ter ‘NYPD Blues’ num horário decente, mas rapidamente ela andou de hora em hora até desaparecer. Numa época em que, para além das propostas da HBO (de ‘Sopranos’ a ‘Sete Palmos de Terra’) começam a surgir novamente alguns produtos aliciantes, não deixa de ser curioso como a RTP 1 relançou ‘Perdidos’ numa terça-feira à noite (não é ‘horário nobre’, mas enfim...), depois de a primeira temporada de um dos sucessos internacionais ter sido colocada ao domingo depois de almoço.
‘Perdidos’ não é, obviamente, uma série de ruptura como foram ‘Twin Peaks’ ou ‘A Balada de Hill Street’ ou mesmo um momento de prazer como foram as dos tempos áureos da Granada Television como ‘A Jóia da Coroa’ ou ‘Reviver o Passado em Brideshead’, mas é honesta. Vê-se bem. Coloca questões como a da sobrevivência das pessoas num meio que não dominam, uma ilha não identificada.
Portanto a forte tensão existe, como de outra forma sucede em ‘24’. ‘Perdidos’ é um achado para a televisão pública portuguesa. Pode ser que isso seja um bom prenúncio para escolher o que deve aparecer, a horas decentes, na RTP 1 e na 2:.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)