Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
4
5 de Novembro de 2004 às 00:00
SIM
Os comboios da ponte 25 de Abril estão a funcionar muito abaixo da sua capacidade, os autocarros que fazem o trajecto alternativo ao túnel do Rossio estão a 15 por cento, quando a taxa começar a doer nos bolsos dos portugueses é inevitável que o automóvel comece a ficar parado à porta de casa, tal como já se verifica em muitos casos, após o dia 15 de cada mês.
Miguel Alexandre Ganhão, Editor de Economia
NÃO
Taxar o acesso de veículos particulares às cidades para poupar combustível é querer tapar o Sol com a peneira. Porque se não houver alternativas viáveis – estacionamento grátis nas entradas, transportes eficazes... – a tendência será a de levar o carro para a cidade. De outra forma, pagar por pagar, sempre o carro fica à porta do emprego. Para não falar nos profissionais liberais que têm no carro a sua ferramenta de trabalho.
Luís F. Silva, Subeditor Cultura & Espectáculos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)