Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
4
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Anjos

Polícia Única

No seguimento dos acontecimentos de Londres, é estranho que ainda nenhum dos arautos da Polícia única se tenha pronunciado sobre o que ali se passou.

Carlos Anjos 18 de Agosto de 2011 às 00:30

Já foi assumido por polícias, políticos, analistas, sociólogos, politólogos, que a actuação das forças de segurança em Londres foi tardia, desorganizada e uma descoordenação completa entre polícias de rua, de intervenção, de investigação e até dos serviços de informação.

Mas aquela é uma Polícia única, que dispõe de todas as valências. Os próprios serviços de informação dependem do mesmo decisor político. Então como explicar tal descoordenação? É que em Portugal andam uns senhores há uns anos a vender a ideia que havendo uma Polícia única, ou uma única tutela, tudo se resolveria. Eis a demonstração do erro dessa ideia. Poderão encontrar outros argumentos, mas este, o da coordenação, morreu em Londres. Para os ideólogos dessa ideia, que agora estão em silêncio e estavam de férias na praia, Londres não existiu. Mas nós vamos lembrar--lhes que existiu mesmo e que a coordenação e actuação de uma só polícia foi uma desgraça.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)