Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
3
14 de Junho de 2006 às 00:00
E assim mata dois coelhos com um simples brandir do machado: mantém os jornalistas a uma distância para si recomendável, a fim de que não tentem invadir os domínios que lhe pertencem, e, ao mesmo tempo, dá um sinal às suas ‘tropas’ de que podem estar tranquilas, pois ele vela por tudo.
Desta vez, e logo no dia seguinte ao desafio com Angola, o ‘sargentão’ cavou nova trincheira, atirando-se aos jornalistas, mas sem os enfrentar. E, via assessor de Imprensa, curioso método, vai de manifestar a sua discordância face às críticas negativas de que foram alvos o técnico e alguns jogadores, apontando o dedo aos comentadores por nada perceberem de futebol, facto que nunca lhes permitirá serem técnicos, como ele. Isto é, o futebol é uma ciência oculta e só alguns predestinados é que a ela têm acesso.
Pessoalmente, até aprecio Scolari, e não raras vezes me tenho batido em sua defesa. No entanto, em casos como este, entendo que o ‘homão’ exagera claramente. Acho que deveria aproveitar melhor as suas energias ao serviço da missão de que está incumbido e deixar estas guerras sem sentido para outra ocasião.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)