Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
3
23 de Outubro de 2003 às 00:00
Foi necessária muita força e engenharia para satisfazer compromissos financeiros inadiáveis, altamente asfixiantes do clube, sendo nas soluções encontradas, de importância fundamental, a credebilidade dos intervenientes.
Como é sabido, Luís Filipe Vieira teve um papel importante na procura das soluções que, entretanto, têm vindo a ser concretizadas. Também foi ele o ‘homem-chave’ da construção do novo Estádio bem acompanhado por Mário Dias – havendo agora, ainda, um longo caminho a percorrer para pagamento dos investimentos efectuados.
Sem pôr em causa a competência de quem quer que seja, é um facto que Luís Filipe Vieira tem, hoje, a vantagem de conhecer bem o Benfica actual, saber as soluções que, ainda, têm de ser encontradas, bem como os encargos a curto, médio e longo prazo que terão de ser satisfeitos, nomeadamente à Banca.
Acresce que o programa apresentado, contém princípios e orientações que aprovo, nomeadamente, a manutenção da maioria do capital nas empresas participadas, com gestão mais participada nas mesmas, a valorização do futebol, a preocupação na diminuição do passivo e aumento das receitas ordinários. Parece-me, e mesmo podendo questionar--se alguns aspectos da gestão agora a terminar, que Luís Filipe merece que se lhe dê oportunidade de levar a sua acção mais longe. É por tudo isto que votar em Luís Filipe é hoje um acto racional e merecido.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)