Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
2
13 de Novembro de 2012 às 01:00

A dupla Elias-Schaars, embora longe da melhor forma, é bem mais consequente do que o jogo reactivo e anárquico que Rinaudo produz. Com dois em vez de um na zona central e um terceiro mais criativo na frente (lugar reservado a Izmailov), mantendo os extremos respaldados por laterais fortes e rápidos, o Sporting chega mais vezes e com mais perigo à zona de tiro. Acresce que o brasileiro e o holandês são experientes e com capacidade de liderança, que estavam apagados por funções subalternas.

Ver comentários